Mikhaylo Horyn: prisioneiro político e de consciência

O personagem histórico apresentado neste artigo é Mikhaylo Horyn, que foi professor, psicólogo e dissidente político durante o regime soviético na Ucrânia. Ele também foi um prisioneiro político e de consciência por causa da luta pelos direitos humanos e por suas convicções étnicas.

Mikhailo e sua juventude

Mikhailo Horyn nasceu em um período histórico bastante complicado para o povo ucraniano – o governo soviético – marcado por atrocidades, em junho de 1930, nas vésperas do Holodomor. (conhecida como a fome artificial imposta por Stalin – sugestão de livro “A fome vermelha: a guerra de Stálin na Ucrânia”). Aos 14 anos de idade, ele e sua família viviam em Lviv e foram convocados à deportação pelo Exército Soviético, para viverem em uma fazenda coletiva no interior da Rússia. Entretanto, seus pais conseguiram evitar este triste destino.

Entre 1949 e 1955, Mikhaylo estudou no Departamento de Lógica e Psicologia da Universidade de Lviv. Ao concluir seus estudos, lecionou e pesquisou sobre Psicologia do Trabalho até 1961. No ano seguinte, envolveu-se com ativistas de direitos humanos da capital ucraniana, Kyiv, consumindo e distribuindo materiais literários considerados “perigosos” pelo regime soviético e ainda participou do Clube da Juventude Criativa. Dessa forma, até mais ou menos os anos 1965, a sua juventude foi marcada por uma tentativa de migração forçada dentro do contexto imposto pelo governo soviético. Para além disso, Mikhailo conseguiu obter formação acadêmica e trabalhar na área por alguns anos.

A primeira prisão de Mikhailo

Em 1965, Mikhailo foi preso acusado de agitação e propaganda antissoviética, sendo sentenciado a 6 anos de prisão. Mesmo durante o cumprimento de sua pena no campo de trabalhos forçados na Mordóvia (Rússia), continuou com suas atividades políticas de protesto, acarretando 3 longos anos na Prisão de Vladimir para criminosos potencialmente ofensivos ao regime socialista. Foi solto em 1971, e até 1977 trabalhou como maquinista e operário em uma fábrica, ajudando na consolidação do Grupo Ucraniano de Helsinque.

Mikhailo : segunda prisão e liberdade

Como já era considerado um inimigo declarado do governo soviético, Mikhailo Horyn foi preso mais uma vez em 1981. No ano seguinte, foi condenado a 10 anos de prisão e mais 5 anos de exílio. Esteve preso durante 5 anos, e devido a sérios problemas de saúde, foi libertado em 1987.

Uma vez livre, conheceu Viatcheslaw Tchornovil, ajudando-o na organização da Associação Ucraniana de Helsinque, que substituiria o grupo anterior – o qual falarei em futuros textos aqui no blog – em defesa dos direitos humanos. No final da década de 1980, Mikhailo atuou como cofundador e presidente do Movimento Popular da Ucrânia, cuja atuação foi fundamental no período pré-independência da Ucrânia.

Já nos anos 1990, liderou diversas atividades de valorização da história ucraniana, e foi deputado do Conselho Supremo da Ucrânia, assim como chefiou o Partido Republicano Ucraniano, sendo cofundador do Partido Cristão Republicano.

Na virada do milênio até janeiro de 2013, data de sua morte, participou de diversas manifestações e grupos em prol dos ucranianos. Teve suas cartas e escritos publicados em várias obras como Cartas atrás das grades (2005), Para acender uma vela (2009) e Trabalhos selecionados (2010).

A respeito das relações russo-ucranianas, Mikhaylo Horyn o seguinte:

Nossa missão histórica é ser o médico que vai curar a Rússia de sua ambição imperial. A Ucrânia é uma potência europeia. A Rússia não é. É uma potência da Eurásia. Está situada no topo dos montes Urais, olhando para o leste e tentando decidir como resolver seus problemas.

Então, podemos considerar o personagem como mais um ucraniano que lutou ao longo de sua vida pela independência da Ucrânia em relação ao imperialismo russo, do governo soviético. Como militante aguerrido, foi sentenciado, preso e exilado político. E também deixou obras importantes que nos ajudam a compreender essa história, afinal, como mencionei acima, ele foi professor por alguns anos e teve competências que o permitiram relatar eventos históricos da época em que viveu.

Referências consultadas

DISSIDENT MOVEMENT IN UKRAINE. Horyn, Mikhailo Mykolaiovych. Disponível em: < http://museum.khpg.org/1113893831>. Acesso em: 02 dez. 2021.

ENCYCLOPEDIA OF UKRAINE. Horyn, Mikhaylo. Disponível em: < http://www.encyclopediaofukraine.com/display.asp?linkpath=pages%5CH%5CO%5CHorynMykhailo.htm>. Acesso em: 02 dez. 2021.

EUROMAIDAN PRESS. News and views from Ukraine. How important were the Soviet dissidentes: the case of Ukraine. Disponível em: <http://euromaidanpress.com/2020/06/06/how-important-were-the-soviet-dissidents-the-case-of-ukraine/>. Acesso em: 02 dez. 2021.

US UKRAINE FOUNDATION. Unsung Hero of Ukraine – Mikhaylo Horyn. Disponível em: <https://usukraine.org/content/unsung-hero-of-ukraine-mykhailo-horyn/>. Acesso em: 02 dez. 2021.